Pontos de Memória participarão do 5º FNM

No ano em que se celebra e se coloca em discussão os 40 anos da Mesa-redonda de Santiago do Chile, marco da Museologia Social que lançou o desafio de se pensar o museu como instituição a serviço da sociedade, 39 representantes e articuladores de pontos de memória e iniciativas de Memória e Museologia Social de comunidades urbanas, indígenas, quilombolas, litorâneas, rurais e de gênero foram convidados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC) para participarem do 5º Fórum Nacional de Museus.

Dentro da programação do evento está prevista, na quarta-feira (21 de novembro), das 14h às 18h, uma sessão especial para apresentação do grupo, que está trabalhando coletivamente na elaboração da programação. A ideia é que sejam apresentados para o setor museológico os avanços, propostas e desafios dessas experiências nos últimos anos rumo à consolidação de uma política pública de direito à memória.

Participarão representantes de 14 Pontos de Memória que contam com o apoio técnico do Ibram, em parceria com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e o Ministério da Justiça (MJ) e de pontos de memória parceiros; representantes das 20 iniciativas mais pontuadas no Edital Prêmio Pontos de Memória 2011; representantes de duas iniciativas com tipologias distintas das demais – Ponto de Memória Rural (Bom Jardim – RJ) e Ponto de Memória LGBTS (Maceió-AL); e representantes das três redes estaduais consolidadas,  a do  Ceará, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Iniciativas convidadas:

  1. Ponto de Memória de Terra Firme (Belém – PA) .
  2. Ponto de Memória do Beiru (Salvador – BA);
  3. Ponto de Memória do Grande Bom Jardim (Fortaleza – CE);
  4. Ponto de Memória Museu Mangue do Coque (Recife – PE)
  5. Ponto de Memória da Estrutural (Distrito Federal – DF)
  6. Ponto de Memória de São Pedro (Vitória – ES)
  7. Ponto de Memória do Taquaril (Belo Horizonte – BH)
  8. Ponto de Memória do Jacintinho (Maceió- AL)
  9. Museu de Favela – (Rio de Janeiro – RJ)
  10. Ponto de Memória Museu de Periferia (Curitiba – PR)
  11. Ponto de Memória Museu Comunitário da Lomba do Pinheiro (Porto Alegre – RS)
  12. Museu da Maré (Rio de Janeiro-RJ)
  13. Museu Vivo de São Bento (Duque de Caxias- RJ)
  14. Ecomuseu da Amazônia (Belém-PA)
  15. Ponto de Memória Morro da Carapina  (Governador Valadares – MG)
  16. Museu Indígena Jenipapo Kanindé (Aquiraz – CE)
  17. Ponto de Memória Museu Magüta (Benjamim Constant – AM)
  18. Ponto de Cultura Estrela de Ouro (Olinda – PE)
  19. Memórias da Cultura de Icapuí (Icapuí – CE)
  20. Contando  as Histórias de Pompéu (Belo Horizonte – BA)
  21. Ponto de Memória Missioneira (São Miguel das Missões – RS)
  22. Museu dos Kanindé (Aratuba – CE)
  23. Ponto de Memória Quilombo de Santa Maria (Rosário – MA)
  24. Ponto de Memória Sítio do Meio (Santa Rita – MA)
  25. Museu Sankofa (Rio de Janeiro – RJ)
  26. Museu Vivo do Barro (Cascavel – CE)
  27. Escola Hohendorff, Vila União e Parque Itapema (São Leopoldo- RS)
  28.  Centro de Memória Arca do Axé – (Salvador – BA)
  29. Resgate da História Oral de Patrocínio (Patrocínio – MG)
  30. Ponto de Memória Museu Comunitário Boi da Floresta (São Luis – MA)
  31. Museu do Horto (Rio de Janeiro – RJ)
  32. Museu Virtual Pataxó (Porto Seguro – BA)
  33. Museu do Povo Pitaguary (Maracanaú – CE)
  34. Roda Memória – Mestres da cultura popular em Londrina (Londrina – PR)
  35. Ponto de Memória LGBTS (Maceió- AL)
  36. Ponto de Memória Rural (Bom Jardim – RJ)
  37. Representante da Rede Cearense de Museus Comunitários;
  38. Representante da Rede de Pontos de Memória e Iniciativas comunitárias de Memória e Museologia Social do Rio Grande do Sul;
  39. Representante da Rede de Pontos de Memória do Rio Grande do Norte.