Segundo dia do 7º FNM tem conferência sobre cooperação internacional

Segundo dia do 7º FNM tem conferência sobre cooperação internacional

Na segunda conferência do 7º Fórum Nacional de Museus (FNM), ontem (1º) em Porto Alegre (RS), o chileno Alan Trampe Torrejón falou sobre a Valorização dos museus por meio da cooperação internacional e os 10 anos da Declaração de Salvador.

7FNM_AlanTrampeTorrejón, que é subdiretor Nacional de Museus da Direção de Bibliotecas, Arquivos e Museus do Governo do Chile e membro fundador do Programa Ibermuseus, destacou a mudança na concepção de cooperação, que antes era vista apenas como um caminho para se conseguir recursos.

Ele afirmou que, após a Declaração de Salvador (2007), os museus ibero-americanos passaram a trabalhar com uma concepção de cooperação mais horizontal e destacou o protagonismo do Brasil no desenvolvimento do setor na região ibero-americana, que levou à criação do Programa Ibermuseus.

“Houve um avanço significativo na compreensão de que cooperação com mais diálogo, a compreensão de problemas em comun e uma reflexão para encontrar solução para assuntos comuns, tendo ciência das especificidades de cada um”, comentou.

Torrejón levantou ainda questões sobre o papel dos museus, suas problemáticas, suas relações com a sociedade e ressaltou que ainda há muito o que avançar em termos de cooperação regional, pois ainda há vários países que não têm políticas específicas para o setor de museus.

A conferência foi mediada pelo presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Marcelo Mattos Araujo. Assista a conferência na integra – transmitida ao vivo e com tradução simultânea.

Texto e fotos: Ascom/Ibram