Pôsteres apresentam diversidade de experiências museais

Pôsteres apresentam diversidade de experiências museais

A representação do índio no Museu Histórico Nacional; a musealização do patrimônio cultural subaquático; a memória do fandango, dança típica do litoral de São Paulo e sul do Brasil. Temas tão diversificados quanto estes são apenas uma pequena amostra do rico universo de assuntos abordados pelos cerca de 30 trabalhos expostos em pôsteres durante o 5º Fórum Nacional de Museus.

Resumos de pesquisas, trabalhos ou relatos de experiência, em desenvolvimento ou já finalizadas, acadêmicos ou não, os pôsteres foram selecionados por meio de chamada de trabalhos aberta pelo Ibram e têm em comum a afinidade com o tema do 5º FNM – 40 anos da Mesa Redonda de Santiago do Chile: entre o idealismo e a contemporaneidade.

Sob diversos enfoques, os trabalhos trazem reflexões sobre a atualidade dos postulados fundamentais da ‘Mesa-Redonda de Santiago’, seus desdobramentos na contemporaneidade e as novas possibilidades e experimentações sobre o papel dos museus como protagonistas de seu tempo.

“Gostei da estrutura, da forma de apresentação e da diversidade”, disse o estudante de Museologia Márcio Ferreira, da Universidade Federal de Sergipe (UFS). “Ao mesmo tempo em que o fórum traz discussões teóricas importantes, é interessante ver como elas se refletem na prática”.

A apresentação de pôsters acontece durante todo o 5º Fórum Nacional de Museus, até a próxima sexta-feira (23), num dos locais de maior circulação do evento.

Texto: Ascom/Ibram
Foto: Tiago Silva