Sobre o 6º Fórum Nacional de Museus

Em sua 6ª edição, o FNM trará para a cidade de Belém (PA), entre os dias 24 e 28 de novembro de 2014, o tema Museus Criativos, em parceria com a Secretaria de Economia Criativa (SEC) do Ministério da Cultura. A partir desta temática, o conjunto de palestras, apresentações e discussões do evento foi idealizado com vistas a enfatizar o caráter interdisciplinar, bem como as funções sociais e culturais das instituições museológicas.

Museus Criativos são compreendidos aqui como instituições e processos museais que buscam incorporar em suas práticas e gestão possibilidades inovadoras de sustentabilidade nas quatro dimensões: social, cultural, econômica e ambiental. Assim, ao atuarem de maneira instigante e inventiva, essas instituições qualificam-se para superar desafios e ultrapassar limites em um cenário caracterizado pela pluralidade social e cultural, aprimorando sua missão social. Leia mais sobre o tema.

O 6º FNM representa uma ocasião para reunir os diferentes atores do setor museal em um espaço de diálogo, troca de experiências e reflexão sobre os caminhos traçados e os desafios futuros, por meio das diversas atividades que compõem a programação tradicional do evento, a saber: conferências, painéis, minicursos, grupos de trabalho, apresentação de pesquisas e trabalhos acadêmicos e reuniões paralelas.

Além disso, a edição de 2014 apresenta três destaques em sua programação: a realização da IV Teia da Memória, o encontro do Programa Nacional de Educação Museal (PNEM) e a revisão do Plano Nacional Setorial de Museus (PNSM).

Este ano será a primeira vez que a Teia da Memória integrará oficialmente a programação do Fórum Nacional de Museus. O encontro, especialmente dedicado às discussões relativas ao Programa Pontos de Memória, às iniciativas de memória e à museologia social, tem como objetivo proporcionar o intercâmbio, a reflexão e o debate acerca dos processos comunitários de memória que vêm se desenvolvendo e se articulando no país, por meio de redes regionais e temáticas.

Já o encontro do Programa Nacional de Educação Museal tem como objetivo votar e aprovar o texto final do PNEM com a ampla participação do setor museal.

Por fim, o Plano Nacional Setorial de Museus, elaborado de forma democrática e participativa pelo setor museal em 2010, prevê a sua revisão a cada quatro anos de modo a permitir o constante aprimoramento deste instrumento de planejamento e gestão das políticas públicas voltadas para o setor museal. Dessa maneira, o Fórum Nacional de Museus incorpora em sua missão realizar, no âmbito dos grupos de trabalho, a revisão do PNSM, adotando, como em sua origem, metodologia participativa e democrática.

O 6º Fórum configura-se como espaço relevante para a troca de experiências e conhecimentos a serem partilhados pelo campo museal brasileiro, na certeza de que as instituições devem reinventar-se permanentemente a fim de cumprir seus objetivos na vida dos cidadãos, da sociedade e do país.

A primeira edição do FNM ocorreu em 2004, e, desde então, mais de cinco mil participantes têm discutido os rumos das políticas culturais para os museus, consolidando valores democráticos e participativos no setor desde o início.

Neste mesmo espírito, o Instituto Brasileiro de Museus agradece a sua participação, desejando-lhe um excelente 6º Fórum Nacional de Museus.